quinta-feira, novembro 04, 2010

Eu não sou fofo

Primeiro,
Não sou gordo, nem gordinho.
Sou sarado como o Faustão
Nem tenho dois ou três anos de idade
Como o fofinho do filho
Da prima do seu irmão.

Segundo,
Não sou de amorzinhos
Nem de cartas, nem de flores.
Recebo cartas para pagar contas
E das rosas vermelhas
Uso as pétalas sem pudores.

E, por fim
Fofo é o trouxa
É a bochecha do menino
O bobo do teu marido
O corno do teu inofensivo
Melhor amigo.

Não sou fofo
Só gosto de vestir
essa fantasia primeiro.
Pra depois tirá-la
Peça por peça
Porque fofo safado, dizem,
É bom à beça!

3 comentários:

Gabrielle disse...

Adoreii! bem seu jeito...de escrever haha
beijos!

Carolina disse...

Eu te acho fofo, e agora? Brincadeira mano. Na verdade, você tem tantas qualidades que essa não faz falta nenhuma. Mais um belo e envolvente escrito. E mais um vez, declaro publicamente que TE AMO.

P.s. Quando você publicar o livro, me convida para escrever o prefácio? Prometo que vou te elogiar bem pouquinho e ninguém vai desconfiar que sou sua fã.

Rezigirl disse...

Não sei se me sinto envergonhada ou honrada por ter sugerido este tema!
Vergonha por ter te chamado de fofo e honrada por ter sugerido este tema e vc o ter transformado em um ótimo texto, como todos os outros!!

Siga este blog por e-mail